Visitantes

domingo, 18 de junho de 2017

   


O autor Vicente Cuvellier é francês, não encontrei informações, em português, detalhadas sobre o autor, por isso, acessei o blog do próprio autor http://vincentcuvellier.canalblog.com/ e fiz a tradução da página, com algumas adaptações e/ou modificações , segue abaixo:
Biografia
     Nasceu em 1969 em Brest, França. Dos 7 aos 15 anos, viveu em um albergue juvenil. Aos 15, mudou-se para Bourgoin-Jallieu de Isère. Com pouco mais de 16 anos deixou a escola, no último ano do colégio, ensino médio do Brasil.
     Em 1986, escreve seu primeiro livro "la troisième vie" ( “terceira vida” em tradução literal, pois não foi publicado no Brasil) com o qual recebeu o prêmio jovem escritor. François. Christion Giudicelli se tornar o seu " padrinho literário".
     No mesmo ano, retomou os estudos e passou no “vestibulinho” para técnico em agronomia com ênfase em distribuição e comercialização de produtos agrícolas. Paralelamente, fez cursos de teatro e um ano no conservatório de arte dramática Grenoble.
     De 1992 até 1996 trabalhou nos classificados do jornal “Dauphiné Libéré”, dando, ao mesmo tempo, alguns cursos de teatro aqui e acolá.
Em 1998, viveu em Bruxelas. Encontra um de meus ídolos, René Follet, o desenhista. Recomeça aos poucos a escrever neste período.
     O ano seguinte, 1999, é o ano da mudança, o autor deixa tudo, e atravessa metade da França a pé, com uma barraca nas costas e uma Bíblia no bolso. A noite, conta histórias inventadas nos campings, restaurantes, bares, e pequenos festivais. Vive assim vários meses, e volta à vida civilizada em Rennes onde passa a virada de 2000. Faz um espetáculo de contos o qual escreve umas cinquenta vezes e outros trabalhos diversos.
     Em 2001, fica desempregado e finalmente tem tempo para escrever e publica seu livro pela Editora Rouergue "kilomètre zéro". Encontra o ilustrador Charles Dutertre em Nantes com quem faz vários livros. Em 2004, recebe-se o prêmio tam tam de Montreuil por " Se liga, Charles! " Começa a ganhar a vida como escritor. Hoje, tem vários projetos com diferentes editoras: Sarbacane, Milan, Bayard, magnard, d' Orbestier, Batsberg, Nathan. Seus livros são traduzidos em dez línguas.
Ainda em 2001, Cuvellier descobre o prazer em trabalhar em parceria com os ilustradores: Emre Orhun, Candice Hayat, Sébastien Mourrain, Vincent Mathy, Anne Herbauts, Robin, Catherine Chardonnay, Charlotte Légaut, Aurélie Grand, Baron Brumaire. E sempre com Charles Dutertre, com o qual já estou no 7° livro.
     Em 2005, ocorre um outro encontro decisivo com Colline Faure-Poirée da editora Gallimard-Giboulées. Já publicou vários livros ilustrados, o primeiro "la première fois que je suis née". ( não foi publicado em português, mas sua tradução literal é “a primeira vez que sou nasci” ).
     Em 2007 nasceu seu filho Joseph.
     Em 2009, publica 2 livros sobre a segunda guerra mundial "ici londres (de com Anne Herbauts e o músico oliveira Mellano , e " l'histoire de Clara" ( não foram traduzidos para o português, mas em tradução literal seria " Aqui em Londres" e ”A história de Clara” ) . Vincent Cuvellier também dirige a coleção "t'étais qui toi?" (na foi traduzido para o português, mas em tradução literal “quem você?” da editora Actes-sud.

Bibliografia do autor:
Em português
1- A Motorista De Ônibus
Ilustrador: Hayat, Candice
Tradutor: Mello, Heitor Ferraz
Editora: SM

2- Se Liga, Charles!
Ilustrador: Dutertre, Charles
Tradutor: Mello, Heitor Ferraz
Publicado em 2007
Em Francês
1- La première fois que je suis née
Ilustrações de Charles Dutertre
Ano de publicação 2006.
Traduzido na: Espanha, Hungria, Tailândia e China.
2- Le grand secret
Ano de publicação 2007.
Ilustrações de Robin
3- L'enfant qui grandissait.
Ano de publicação 2008.
Ilustrações de Charles Dutertre.
4- La plus grande bataille de polochons du monde.
Ano de publicação 2008.
Ilustrações de Vincent Mathy.
Traduzido na: Espanha.
Aux éditions du rouergue:
5- kilomètre zero
Ano de publicação : 2001.
Prêmio Brive la gaillard. e Prêmio Chapitre Nature.
Traduzido na: China, Coréia, Alemanha
6 -La chauffeuse de bus
Ano de publicação 2002.
Ilustrações de Candice Hayat.
Tradução para o: Alemão, Português, Japonês, Coreanoe Chinês.
7- Mon père Noel
Ano de publicação: 2003.
Ilustrações de Célestin.
Sélection les incos 2005. (épuisé)
8-Tu parles, Charles!
Ano de publicação: 2004.
Ilustrações de Charles Dutertre.
Traduções para o: Alemão, Português, Japonês Vietnamita e Chinês
Prêmio: Tam-Tam de Montreuil, Prêmio Versele (Belgique), Prêmio Osterbuchpreis (Autriche), Prêmio Nanterre. Prêmio des incorruptibles. Prêmio Laval. Prêmio jeunesse Le Touquet. Prêmio ti Félix.
9- La nuit de mes 9 ans
Ano de publicação: 2006
Ilustrações de Charlotte Légaut.
Prêmio Roman jeune Laval
10- Vive la mariée
Ano de publicação: 2006
Ilustrações de Catherine Chardonnay.
11- Jean-Débile Monchon et moi
Ano de publicação: 2007
Ilustrações de Aurélie Grand.
Traduzido para o coreano
Prêmio radio-cartable (évry sur seine)
12-Ici Londres!
Aux éditions Sarbacane.
13-Pierre-Noël
Ano de publicação: 2006.
Ilustrações de Emre Orhun.
Liste education Nationale 2007.
Aux Editions Milan.
14- L'histoire secrète du Père-Noël
Ano de publicação: 2005.
Ilustrações de Sébastien Mourrain.
Aux éditions d'Orbestier
15- Charlotte la roulette
Ano de publicação: 2005
Ilustrações de Charles Dutertre.
Prépublié dans "Dimanche Ouest France
Aux éditions Magnard
16-Chaud le frigo!
Ano de publicação: 2004.
Ilustrações de Claire Brenier. prix l'Isle d'Abeau.
Aux éditions Bayard
17 - L'équipe des bras cassés
Ano de publicação: 2006.
Ilustrações de Yves Calarniou.
Prépublié dans le magazine DLire.
18-L'archiduc de tralala
Ano de publicação: 2007.
Ilustrações de Charles
Dutertre.Prépublication dans "mes premiers j'aime lire
19 -La fugue.
Ano de publicação: 2008.
Ilustrações de Baron Brumaire.
Prépublication dans Dlire.
Nathan
20- Petit Barbare
Ano de publicação: 2008.
Ilustrações de Nicolas Duffaut.
Outros:
"La troisième vie" 1987.
Editions Milan. prix du Jeune Ecrivain.
"Marre des cauchemars" 1998.
Editions du Batsberg. Illustrations de Jean-François Barusseau.
"Le jour où j'ai pris ma source" 2003
Revue "Patate douce". BD. Dessins de Charles Dutertre.
"Un bâteau pour deux" 2004.
Revue Dlire. Illustrations de Thierry Martin.
"Le troubadour et le chevalier"
Ouvrage collectif, "Au fil des contes" illustré par eric Puybaret. Editions Milan.
"Ma vie de chien"
Editions de Rouergue. 2004. Illustrations de Candice Hayat.


Esta tradução foi realiza em 29 de junho de 2009 , Fonte: http://pitadasepitacosnalingua.blogspot.com.br/2009/06/vincent-cuvellier_5968.html

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Diário de Leitura  6º Ano

Etapas: Siga as etapas abaixo para não ter problemas e não fazer o trabalho errado. Você deve seguir essas etapas em cada livro, cada obra, ou seja, nas três obras do ano, pois serão uma por bimestre:   
1º Passo: pesquisa sobre o autor   
 1-Quem é o  autor (a)? ( data de nascimento,  onde nasceu? o que fazia/ faz?)   
 2-Onde vive (ou viveu) o autor (a)?   
 3- Como vive (ou viveu) o autor (a)?   
 4- Caso o autor ( ou autora) tenha outra profissão falar sobre esta profissão.   
 5- Alguma (as) curiosidade (s) sobre o autor  (ou autora).   
6- A bibliografia do autor pesquisado (obras que o mesmo tenha escrito) (mínimo de 10)  
7- Bibliografia do trabalho: No final do sempre trabalho deve constar as fontes de sua pesquisa, ou seja, de onde foram retiradas as informações que devem ser:   
 Observação: Bibliografia é a relação de livros, dicionário, revistas, jornais ou sites que utilizou para sua pesquisa.   
 Na bibliografia para livros deve constar o nome do autor, o título do livro, cidade, editora e ano de publicação.   
1º Exemplo: Livros, Dicionário, Revista etc.   
 RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1991.    
Na bibliografia de sites deve constar o nome do autor , quando houver, o título da matéria, endereço do site e data de acesso.   
  2º Exemplo: Quando você pesquisar em um site e há o nome do autor do texto que você pesquisou:   
 ASPIS, Renata P. L. Avaliar é humano, avaliar humaniza. http://www.cbfc.com.br/reflexão. Acesso em: 20 dez 2001.   
  3º Exemplo: Quando você pesquisar em um site e não há o nome do autor do texto que você pesquisou:   
 http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9rgio_Porto. Acessado em: 20 dez 2001.   

2º Passo: pesquisa sobre a obra   
1-  Nome da Obra 
2. Data da primeira publicação; 
3. Data da sua edição; 

3° Passo: Como devo escrever meu diário de leitura?   
As informações sobre autor e obra são apenas o começo, o diário mesmo começa com a sua leitura e depois sua escrita.   
Escrever um diário de leitura não é fazer um resumo da história do livro   
Fazer um diário de leitura é expressar de forma escrita suas impressões/opiniões sobre o livro.   
Como fazer isso? Siga os passos abaixo:   
1-É um diário, e como tal tem como característica ser datado, ou seja, coloque no início da página a data em que você fez a leitura;   
2- Escreva um texto onde você escreva o que achou do que leu?   
Foi legal, interessante, foi chato, parado, monótono, foi difícil de entender, tem palavras difíceis, você achou o livro estranho. Mas, responda também o que ou por que você achou legal, interessante, chato, parado, monótono, quais palavras você achou difícil, o que você achou estranho etc.   
3-Escreva se o texto esta em 1ª ou 3ª pessoa, sobre o estilo de escrita do texto, sobre as ilustrações etc.   
Como assim estilo? Por exemplo, se ou autor usa muitas palavras cientificas, se escreve como um repórter, se o autor rima seu texto, se aparece à opinião do narrador durante a história, se as cenas tem muita descrição etc.   
4- Se houver uma palavra que você não conheça procure seu significado no dicionário, mas divida com a turma sua dúvida inicial e o significado da palavra, às vezes mesmo procurando no dicionário não achamos qual significado se aplica no texto, não tenha vergonha de perguntar na sala;   
5-Caso haja alguma passagem no livro que lembre sua vida ou a de alguém que você conheça, parente ou amigo, coloque em seu diário e conte essa história, se não houver nada para relacionar, não precisa escrever que não tem nada para relacionar com sua vida.   
6-Você está livre para colocar o que achar pertinente (apropriado, relevante) e dar ideias para o diário.  
  
Blog da professora: http://lpprofessoraeliane.blogspot.com.br/   



quarta-feira, 7 de junho de 2017

Diário de Leitura  7º Ano  

Etapas: Siga as etapas abaixo para não ter problemas e não fazer o trabalho errado. Você deve seguir essas etapas em cada livro, cada obra, ou seja, nas três obras do ano, pois serão uma por bimestre:   

1º Passo: pesquisa sobre o autor   
 1-Quem é o  autor (a)? ( data de nascimento,  onde nasceu? o que fazia/ faz?)   
 2-Onde vive (ou viveu) o autor (a)?   
 3- Como vive (ou viveu) o autor (a)?   
 4- Caso o autor ( ou autora) tenha outra profissão falar sobre esta profissão.   
 5- Alguma (as) curiosidade (s) sobre o autor  (ou autora).   
6- caso você encontre outras informações sobre o autor divida com  a turma coloque em seu relato.
7- A bibliografia do autor pesquisado (obras que o mesmo tenha escrito) (mínimo de 10)  
8- Bibliografia do trabalho: No final do sempre trabalho deve constar as fontes de sua pesquisa, ou seja, de onde foram retiradas as informações que devem ser:   
 Observação: Bibliografia é a relação de livros, dicionário, revistas, jornais ou sites que utilizou para sua pesquisa.   
 Na bibliografia para livros deve constar o nome do autor, o título do livro, cidade, editora e ano de publicação.   
1º Exemplo: Livros, Dicionário, Revista etc.   
 RUIZ, João Álvaro. Metodologia Científica: guia para eficiência nos estudos. 3 ed. São Paulo: Atlas, 1991.    
Na bibliografia de sites deve constar o nome do autor , quando houver, o título da matéria, endereço do site e data de acesso.   
  2º Exemplo: Quando você pesquisar em um site e há o nome do autor do texto que você pesquisou:   
 ASPIS, Renata P. L. Avaliar é humano, avaliar humaniza. http://www.cbfc.com.br/reflexão. Acesso em: 20 dez 2001.   
  3º Exemplo: Quando você pesquisar em um site e não há o nome do autor do texto que você pesquisou:   
 http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A9rgio_Porto. Acessado em: 20 dez 2001.   

2º Passo: pesquisa sobre a obra   
1. Data da primeira publicação; 
2.  A recepção na época da obra;
3.Como a obra é vista hoje?
4. A obra inspirou outras obras literárias?
5.A obra foi apresentada de outra forma: teatro, cinema etc.


3° Passo: Como devo escrever meu diário de leitura?   

As informações sobre autor e obra são apenas o começo, o diário mesmo começa com a sua leitura e depois sua escrita.   
Escrever um diário de leitura não é fazer um resumo da história do livro   
Fazer um diário de leitura é expressar de forma escrita suas impressões/opiniões sobre o livro.   
Como fazer isso? Siga os passos abaixo:   
1-É um diário, e como tal tem como característica ser datado, ou seja, coloque no início da página a data em que você fez a leitura;   
2- Escreva um texto onde você escreva o que achou do que leu?   
Foi legal, interessante, foi chato, parado, monótono, foi difícil de entender, tem palavras difíceis, você achou o livro estranho. Mas, responda também o que ou por que você achou legal, interessante, chato, parado, monótono, quais palavras você achou difícil, o que você achou estranho etc.   
3-Escreva se o texto esta em 1ª ou 3ª pessoa, sobre o estilo de escrita do texto, sobre as ilustrações etc.   
Como assim estilo? Por exemplo, se ou autor usa muitas palavras cientificas, se escreve como um repórter, se o autor rima seu texto, se aparece à opinião do narrador durante a história, se as cenas tem muita descrição etc.   
4- Se houver uma palavra que você não conheça procure seu significado no dicionário, mas divida com a turma sua dúvida inicial e o significado da palavra, às vezes mesmo procurando no dicionário não achamos qual significado se aplica no texto, não tenha vergonha de perguntar na sala;   
5-Caso haja alguma passagem no livro que lembre sua vida ou a de alguém que você conheça, parente ou amigo, coloque em seu diário e conte essa história, se não houver nada para relacionar, não precisa escrever que não tem nada para relacionar com sua vida.   
6-Você está livre para colocar o que achar pertinente (apropriado, relevante) e dar ideias para o diário.